Economia compartilhada aplicada à prestação de serviços de entrega e de transportes de encomendas

  • Jéssica da Silva Almeida FATEC Barueri
Palavras-chave: Plataformas de Tecnologia., Economia compartilhada., Motoboy.

Resumo

A economia compartilhada alinhada à tecnologia traz à sociedade benefícios, tais como economia, melhor utilização de seus recursos, conecta um maior grupo de pessoas e facilita a comunicação entre elas. Os avanços tecnológicos transformam as estruturas da sociedade através da criação de plataformas de participação que possibilitam novas formas de contratação de serviços. O foco deste artigo é o motoboy  como um prestador de serviços que tem a sua rentabilidade reduzida, devido parte dela ser direcionada à empresa contratante para administrar os seus recursos e sustentar a sua hierarquia e da crença de que uma plataforma tecnológica direcionada a prestação de serviços, permitirá aos usuários, além dos benefícios já descritos, a facilidade permitida por um equipamento com Internet móvel e sem a utilização de intermediário que onera o serviço, a segurança da operação e a melhor remuneração do protagonista do principal responsável pelo serviço de courier – o motoboy.

Biografia do Autor

Jéssica da Silva Almeida, FATEC Barueri

Egressa do Curso Superior de Tecnologia de Gestão da Tecnologia da Informação da FATEC Barueri

Referências

AZEVEDO, P., PONGELUPPE, L., MORGULIS, M., ITO, N. Uber: O dilema de crescer com uma inovação disruptiva. Disponível em: <https://www.insper.edu.br/wp-content/uploads/2016/11/estudo-de-caso-Uber-crescer-inovacao-disruptiva.pdf>. Acesso em: 15 de mai. 2017.

BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro. Lei nº 9.503 de 23 de setembro de 1997. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9503Compilado.htm>. Acesso em: 01 de abr. 2017.

CHASE, R. Peers Inc.: how people and platforms are inventing the collaborative economy and reinventing capitalism. New York: PublicAffairs, 2015.

GANSKY, L. M. Porque o futuro dos negócios é compartilhar. Rio de Janeiro: Alta Books, 2011.

HITT, M. A., IRELAND, R. D., HOSKISSON, R. E. Administração estratégica: competitividade e globalização. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

OLIVEIRA, V. L. R. O trabalho dos motoboys: revelando novas necessidades do capital reestruturado. 2016. 146f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, 2016.

RIFKIN, J. Sociedade com custo marginal zero. São Paulo: Makron Books, 2015.

SILVA, R. Motoboys no globo da morte: circulação no espaço e trabalho precário na cidade de São Paulo. 2009. 116f. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, 2009.

SILVA, D., ANDRADE, S., SOARES, D., NUNES, E., MELCHIOR, R. Condições de Trabalho e Riscos no Trânsito Urbano na Ótica de Trabalhadores Motociclistas. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/physis/v18n2/v18n2a08.pdf>. Acesso em: 20 mar. 2017.

SUNDARARAJAN, A. The sharing economy: the end of employment and the rise of crowd-based capitalism. Boston; MIT Press, 2016.

TECMUNDO. O que é P2P? Disponível em: <https://www.tecmundo.com.br/torrent/192-o-que-e-p2p-.htm>. Acesso em: 16 mar. 2017.

WASELFIZ, J. Mapa da Violência 2012. Disponível em: http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2012/mapa2012_web.pdf>. Acesso em: 01 abr. 2017.

Publicado
2022-06-27
Seção
Artigos